domingo, setembro 30, 2007




Sobre escrever bem ou mal

Já me falaram que eu escrevo bem e que eu escrevo mal. Escrever bem ou mal é relativo. Não dá pra julgar quem escreve bem ou mal de maneira superficial. Você escreve "bem" quando é lido e escreve "mal" quando não é. Você escreve bem quando bastante gente se interessa pela mensagem que você quer passar e pelo jeito que você passa - e mal quando na situação contrária. Quanto mais pessoas te lerem, mais pessoas você influencia - de forma positiva ou negativa - e melhor você escreve.

Muita gente critica o Paulo Coelho, mas o cara é um dos escritores que mais vende livros no mundo. Ele escreve mal? Milhões de pessoas pensam o contrário. Complicado falar se o cara escreve mal, né. Acho que uma coisa é falar que NÃO GOSTA DELE - mas assumir que o cara escreve mal e vende pra tanta gente é meio nonsense. Se tanta gente se interessa pelo que ele tem a dizer, algo de bom ele tem. Pode não servir pra mim ou pra você, mas serve pra muita gente. Não sou fã do Paulo Coelho, mas admito que me incomoda um pouco quando nego exagera pra cima dele.

Existem vários estilos de escrita. Tem nego que enrola, tem nego que vai direto ao ponto, tem nego que gosta de descrever, tem nego que prefere ser mais objetivo. Existe um jeito MELHOR pra se escrever? Um jeito ideal? Não, cada um tem suas singularidades.

Se eu
quiser
escrever assim
e mesmo assim
centenas de pessoas quiserem continuar
lendo
o que eu escrevo
eu serei um bom escritor para essas pessoas

O que eu quero dizer é que não importa a MANEIRA com que você passa a mensagem - e sim se as pessoas se interessam por ela, se querem saber o que você tem a passar. Provavelmente, se eu escrevesse no formato aí de cima, as visitas do blog iam despencar - e ISSO determinaria que eu estava escrevendo mal. E não a forma que eu escrevo.

Cada público é um público. Cada leitor é um leitor. Assim como cada escritor, cada leitor tem suas preferências, suas particularidades. O perfil do leitor de blogs é um, o do leitor da ATREVIDA de repente pode ser outro. Qual o melhor? Não existe melhor.

O mais curioso sobre essa questão de escrever bem ou mal é que não importa se os seus leitores gostam do que você escreve ou não. Contanto que te leiam, você escreve BEM. Se pararem de ler, você escreve MAL. BEM e MAL são termos relativos e variam de pessoa para pessoa. Podem flutuar também - alguém pode escrever bem por um tempo e mal durante outro.

Tem muito colunista odiado por aí que é bastante lido, recordista de cartas de revista. Mas pensem comigo: se ele é odiado, é porque é lido. Se é recordista de cartas, é porque desperta algo nas pessoas. E se essas pessoas tão lendo o cara, é porque QUEREM, porque GOSTAM - mesmo criticando. Afinal, ninguém lê algo que não quer ler. Não espontaneamente, pelo menos. Podem não concordar com as opiniões do cara, mas gostam da maneira que ele escreve, que ele passa a mensagem.

É contra-senso você ler sempre o que alguém escreve e falar que esse alguém escreve mal. Se realmente escrevesse mal, você não estaria lendo. Escrever bem está diretamente atrelado ao público que você atinge. Quanto maior o público, melhor você escreve. E existe meio que uma seleção natural no mercado literário que discrimina quem sabe escrever e quem não sabe. E o escrever bem não é necessariamente escrever FORMALMENTE não - é escrever coisas interessantes, de uma maneira interessante.

Essa seleção natural que eu falei no parágrafo anterior ficou evidenciada no mundo dos blogs. Os blogs diarinho, que bombaram inicialmente, sumiram. 90% desistiram e foram para os fotologs da vida. Alguém lia eles? Alguém comentava neles? Quem tinha saco pra ler "Hj Eo FuI nu ShopS c/ MinhaS miGaS e foI u MassImo"? Ninguém. Nem os próprios amigos da pessoa. Tanto que muitas vezes nego postava e tinha que ficar mandando a url pros amigos, porque ninguém se importava em decorar. Daí nego percebeu que blog não era diário, que tinha um potencial muito maior. Aliás, ele pode até ser "diário", mas um diário onde você conta histórias INTERESSANTES, de uma maneira INTERESSANTE.

Afinal, você tem tempo pra ler quantos blogs? Pára e pensa em quantos blogs existem por aí. Pára e pensa em quanta leitura tem por aí. A concorrência é grande. Existem milhões de blogs por aí, mas você tem tempo/saco pra ler mais que uns 10 por dia? Difícil, né. Os bons vão sobreviver, sempre.

E o bom é aquele que é lido.


Escrito por Eduardo @ 12:18 AM, |


sábado, setembro 29, 2007




Adiamento

Infelizmente, por alguns problemas técnicos, não vai dar pra lançar o site amanhã.

Vou ver se consigo lançar durante a semana, mas tá foda. Wordpress é mais complicado que parece. Se não der pra lançar durante a semana, o último prazo é o próximo domingo. Até lá, o que posso prometer são posts diários, pelo menos.

AMO VOCÊS.


Escrito por Eduardo @ 12:13 AM, |


sexta-feira, setembro 28, 2007




Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Olá a todos, meu nome é Falamansa, aquele que queria ser uma mosca !
Estou estreando minha sessão de tirinhas aqui no Faz Sentido, espero que a galera curta !


CLIQUE PARA VER MAIOR.


Marcadores:


Escrito por Carlos Eduardo Nobre @ 8:45 PM, |


quinta-feira, setembro 27, 2007




E aí............ - PARTE II (leia o post abaixo primeiro)

Uma das situações mais constrangedoras que você pode passar na sua vida acontece quando você esquece o nome de alguém.

E como se salvar dela?

É pra ISSO que existem o "RAPAZ", o "MLK" e o "CARA".


-- E aí, Eduardo!
-- E aí, CARA


Daí você dá um suspiro aliviado. Se safou da situação.


-- Fiquei sabendo que a Julinha vai fazer aniversário.
-- Uhum.
-- Falei com ela, até. Ela pediu pra eu falar com você.
-- Hm.
-- Pra você fazer uma parada pra mim.
-- HM


LÁ VEM.


-- Coloca meu nome na lista, por favor.
-- NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOO







-- não?
-- coloco, qual seu nome?


Escrito por Eduardo @ 11:57 PM, |





E aí............

Uma das situações mais constrangedoras que você pode passar na sua vida acontece quando você esquece o nome de alguém.


-- E aí, Eduardo!
-- E aí..........................................................................


Os segundos que se passam são de pura tortura. Quanto mais pontinhos, mais segundos.


-- Hm.
-- .......................................................


Você enxuga o suor na testa.


-- Hm.
-- ........................LUCAS, E AÍ LUCAS


UFA.


-- Beleza?


A euforia que se segue à lembrança é algo sem igual.


-- E AÍ LUCÃO, COMO QUE TÁ CARA
-- Tô b...
-- EU TAMBÉM TÔ


Em seguida, vocês falam mais 17 segundos, sobre trivialidades, e se despedem. Talvez para nunca mais se ver na vida. Assim que você dá as costas para o rapaz, vem o pensamento:


-- Legal esse cara, gosto muito dele.


5 segundos depois, vem a reflexão fulminante:


-- Como é o nome dele mesmo?


Escrito por Eduardo @ 11:03 PM, |





Critérios


Pensem comigo.

Quando uma empresa vai contratar alguém, ela quer saber o currículo do cara, de que Universidade veio, o que já fez da vida até então, enfim. É normal, afinal, ela quer saber o que é melhor pra ela.


Nós já não somos tão cuidadosos com nós mesmos.

Quando pegmaos um ônibus, não usamos este mesmo critério. Aliás, não usamos critério nenhum, fora saber a rota dele. Ao pegar um ônibus, não sabemos quantos anos de experiência tem o motorista ou se alguma vez na vida ele já fez uma barbeiragem. Também não sabemos se ele costuma beber antes de dirigir ou se costuma fazer uns rachas por aí. Não há um critério de escolha; seu ônibus chega e você simplesmente entra nele, sem refletir se o cara que o dirige é confiável ou não. Naquele momento, você entrega sua vida ao motorista.

A questão é: será que se houvesse estampado um letreiro gigantesco na lateral do ônibus indicando multas que o cara tomou e seus anos de experiência nós ficaríamos mais seletivos?



"2 MESES DE EXPERIÊNCIA E 3 BARBEIRAGENS"
-- Hm, acho que vou esperar o proximo...



"MUITO IMPRUDENTE, ASSÍDUO BEBERRÃO"
-- É, acho que não vai rolar.


Eu ficaria.


Escrito por Eduardo @ 8:43 PM, |


quarta-feira, setembro 26, 2007







Acho que uma das coisas mais irritantes de terminar um namoro é ter que contar pros outros.


- E aí, Nina, cadê o marido?

- Terminei.

- Ahhhh, mas por quêeeeeeeee?

- Ah, várias coisas...



Um cocô. Primeiro porque não é pra todo mundo que você tá a fim de contar, ainda mais historinha triste (ou não). E segundo porque parece que o mundo conspira pra que o período chato de fim de namoro dure 896 vezes mais do que deveria. Contando por alto, eu devo ter relatado minha última aventura nada feliz umas 12.347 vezes, e isso porque eu terminei não tem nem 3 semanas. OK.

E se contar pros outros é ruim, espere pra falar com a pessoa que já sabe de tudo pela segunda vez.


- E aí, cê tá bem?

- Tô ótima! E você?

- Ai, que bom... Tô tão preocupado...



CARALHOS DE ASAS ROXAS. Pessoas do meu Brasil: se a relação acabou, por maior que tenha sido o barraco, briga, estresse ou simplesmente 'caiu na rotina', acreditem - a pessoa pode estar melhor assim. Por mais que doa, que ela esteja sofrendo, uma hora vai ver que passa. Simples. Que se preocupem, ok, faz parte. Porém, MENOS. O mundo da gente acaba quando a relação vai pro brejo, mas as pessoas se recuperariam MUITO mais rápido se vocês perguntassem menos, ou mudassem o teor da pergunta.



- E aí, Nina! Tudo em cima?

- Tudo ótimo!

- Que bom, cara. E aí, qual a boa?



Por mais que a pessoa esteja na merda do rato, o ânimo dela subiu 4% com esse início de conversa. E se vocês são amigos mesmo, ela vai te procurar pra conversar quando tiver precisando, não é preciso forçar a barra.


Conselhos da Tia Nina Parte I.



Ah: eu sou a Nina e vou escrever aqui toda quarta! \o/ Nos outros 6 dias da semana você me acha no www.fotolog.com/tchutchu, e alguns no http://blogdatchutchu.blogspot.com

Marcadores: , ,


Escrito por Nina Lessa @ 10:54 PM, |





Última Semana

Semana melancólica essa pro FS como vocês o conhecem hoje em dia. Como eu já havia anunciado, o FazSentido!? passará de blog a site, concretizando um projeto que eu já tinha há tempos.

A url vai mudar, o layout vai mudar, a estrutura vai mudar... tudo vai mudar; portanto, se preparem para o exercício do DESAPEGO. Sei que muita gente tem carinho por este espaço e, principalmente, por este layout - mas acreditem: a nova casa do FS é melhor ainda. Mais organizada, mais profissional, com mais conteúdo. Creio que vocês vão gostar.

Resolvi liberar, a princípio, os comentários. Dependendo de como nego se portará, eu até continuo com eles. Só não quero leitor se comportando como macaco ou TROLL, xingando e floodando nos comentários. Caso isso aconteça, vou dar uma remodelada no fórur e insistir com ele. Tentem acrescentar algo útil aos posts.

Enfim, é hora de começar a se despedir do blog e se preparar para as novidades que virão - se não ocorrerem maiores problemas, o novo site tem previsão de estréia para o próximo Domingo, dia 30 de Setembro. Uma data histórica, sem dúvida.

Até lá, farei uma semana especial de fechamento por aqui, com 2 ou 3 posts diários =)


Escrito por Eduardo @ 10:32 AM, |





Como lidar com a burrice alheia



Não gosto de interferir na burrice dos outros. Cada um é livre pra fazer a merda que quiser. Se pedir a minha opinião, eu dou; mas não espere algo de mim no sentido de evitar a burrice.

Se alguém disser pra mim que vai se suicidar, eu vou aconselhar que não faça isso, que é burrice. Porém, se mesmo assim, a pessoa quiser ir em frente, ok.

Se um amigo meu quiser roubar um cone, na rua, eu não vou impedi-lo; direi que é burrice, algo sem propósito, mas deixarei ele fazer a merda a vontade.

Se, porventura, algum dia, minha namorada resolver me trair, eu não irei cobrar explicações ou ficar com raiva dela; eu apenas termino o namoro.

Se em pleno século XXI alguém AINDA se diz socialista, eu argumento que o socialismo é inviável, utópico e que na prática é tudo muito bonito mas na realidade a história é outra; mas não vou tentar convencer o cara disso, ele que ouça e entenda.



Se alguém me disser que meu blog é legal e gosta de lê-lo todo dia, eu faço um sinal de negativo com a cabeça indicando que há melhores opções de leitura por aí; entretanto, se a pessoa quiser continuar voltando, é por conta e risco dela.

Se eu não sei terminar esse post, quem se importa?


Escrito por Eduardo @ 12:05 AM, |


terça-feira, setembro 25, 2007




Bichos e Animais

Eu já falei da diferença entre blogs e sites, num post passado. Neste, o mote sera o mesmo; porém discorrerei acerca de bichos e animais.


Engraçado como tá cheio de protetores de animais no mundo. Todo mundo quer salvar as baleias, adota tartarugas e tem pena de cachorrinhos e gatinhos. Todo mundo é defensor ferrenho desses fracos, oprimidos e indefesos seres.

Curioso que essas mesmas pessoas, que censuram as atrocidades cometidas com animais domésticos, são aquelas que adoram ir numa churrascaria. São aquelas que não dispensam um frango no almoço. Ou que prendem pássaros nas gaiolas e acham que estão fazendo um bem a eles. No raciocínio deturpado delas, o que fazem com gatinhos e tartaruguinhas é crueldade. Mas privar aves de serem livres e se servir de bois e frangos no almoço é absolutamente normal.

Dá pra entender. Enquanto um gatinho é doméstico e tem uma carinha linda, óun, mimimi, o boi é um BICHO. Então, é claro, o gatinho mimimi merece sobreviver; o boi não. A lógica é simples: se é bonitinho, que viva. É um animal. Se é feio e serve pra comer, que morra. É um bicho.

Enquanto o ser humano dá de comer pra uns, come os outros.


Escrito por Eduardo @ 11:56 AM, |





Meu problema de memória ataca de novo (or MY MEMORY PROBLEM STRIKES AGAIN)

Oi.



O título em inglês se justifica devido a atual tendência de globalização na BLOGOSFERA, onde passa a existir um intercâmbio cultural cada vez mais forte entre BLOGUEIROS de todos os países do mundo.



Ok, mentira, o título não se justifica por nada.



A questão é que minha memória sempre me trai quando preciso salvar informações temporárias no meu cérebro. Exemplificando, semana passada ocorreu o seguinte:

- Por favor, você saberia me informar os ônibus que passam por aqui e também passam na rua xxxxx?
- Sei sim. O 536, 578 e o 94039 (números fictícios)
- Ah, ok.

Então eu saio andando até o ponto, feliz, com 3 possíveis opções de ônibus para pegar. No caminho, é óbvio, eu me distraio e penso em outra coisa. Daí um dos números some. Então eu penso: "Ah, beleza, restam 2 ainda". E continuo andando.



Normalmente, é nessa hora que eu começo a me concentrar nos números para não esquecê-los; o problema é que, POR MAIS QUE EU FAÇA ISSO, chega uma hora que eu me desconcentro. E passo a pensar em outra coisa.



Então, assim que eu chego no ponto de ônibus, já esqueci os 3 números. E tenho que perguntar tudo de novo. Um saco.

Acontece isso com vocês também?


Escrito por Eduardo @ 2:52 AM, |





Teste de Fidelidade

Não tinha programa mais FAKE que esse na TV brasileira, mas mesmo assim deixa saudades. A cara do Oliver quando entra no palco somada às brigas e discussões que sempre acontecem durante a exibição da traição fizeram o TESTE DE FIDELIDADE ficar marcado por toda a eternidade nos autos da televisão nacional. Impagável.

Vamos relembrar: "Homem fica decepcionado com a traição da mulher."



Escrito por Eduardo @ 12:01 AM, |


segunda-feira, setembro 24, 2007




Novidades

Seguinte.

Em breve, o FS ganhará um novo layout e virará "site".

E por que site entre aspas?

Bem, porque até hoje eu não sei definir exatamente a diferença entre um site e um blog. Um blog é um site? Um site pode ter formato de blog? Se o blog tem colunistas, ele vira um site? Qual a diferença entre o charme e o funk? Quem matou a Alessandra Negrini na novela das 8 (que não começa as 8, por sinal)?

São questões que ficam.

Mas enfim, o fato é que a partir da próxima semana, o FS terá 2 colunistas fixos: Nigel e Nina. A Nina escreverá às quartas e o Nigel às sextas. Provavelmente, até a próxima semana também, a url nova e o layout novo estarão estreando.

Aguardem novidades em breve.


Escrito por Eduardo @ 11:59 PM, |





Carinho dos Fãs

Ah, é sempre bom receber o carinho dos fãs.



Image Hosted by ImageShack.us




postado por Nicolas.


Escrito por Eduardo @ 11:50 PM, |





Image hosted by Photobucket.com


Doutor Fleury desde pequeno foi muito fresco. Lembro-me de uma viagem de fim de ano que fizemos juntos. Fomos de carro até o Paraguai. Que viagem incrível. Doutor Fleury vomitou apenas duas vezes durante o caminho. Mesmo sendo Fleury um personagem imaginário com quem converso, obriguei meu pai a parar para que lavássemos o carro nas duas vezes.
Com tamanha quantidade de água utilizada levianamente, é desnecessário descrever os danos no estofamento. O cheiro era insuportável, tornando comum carros se descontrolarem durante suas tentativas de ultrapassagens - os motoristas em questão simplesmente se perguntavam se valia, realmente, viver se sujeitando a tais odores.

Paramos certa tarde para nos tratarmos das seqüelas deixadas pelo cheiro forte ao qual fomos expostos por prolongado período de tempo. Cheiro que fizera inúmeros motoristas perderem suas vidas. Deixamos o carro próximo a uma lata de lixo para disfarçar. Não fui atendido. Meu pai falou que só trataria de nós dois, mas durante a minha consulta convenci o médico a tratar de Fleury, que implorava para que eu desse a ele meu lugar. Enquanto estávamos sendo atendidos nosso carro foi invadido, sem que soubéssemos. Invadido pela pior espécie de ser vivo do planeta. Invadido por um Didelphis marsupialis. Infelizmente o estofado do carro cheirava igual a uma fêmea micurê no cio. O macho, devidamente excitado, invadiu o carro com a errônea idéia de que ia faturar uma quenga.

- Oh Deus! Vim aqui com o intuito de faturar uma quenga, e me deparei com um estofamento cheirando a sexo. ? O micurê gesticulava e falava sozinho. Parecia desolado. ? Estou aqui, atendendo o chamado da mãe natureza, vim aqui pronto para desempenhar o meu papel destinado, mas fui enganado. Por que Deus? Por que?

Deus não sabia responder aquela pergunta, logo não se manifestou para o pobre micurê, deixando ele vitima de sua própria excitação. Infeliz do leitor que imaginou que não se tratava de masturbação, pos foi esta a única saída encontrada pelo micurê.
Eu e Fleury vínhamos conversando. Contando piadas descontraída mente. Eu estava prestes a contar a clássica piada do pinto que não tinha uretra foi se masturbar e explodiu, quando avistei uma forma peluda em êxtase dentro do carro.

- Hei! O que é isso que você pensa que esta fazendo, seu pervertido? ? Disse chocado ao me dar conta do que estava acontecendo.
- Olha aqui meu rapaz...
- Já olhei mais do que eu queria. Saia do meu carro
- Procure entender o que aconteceu. Foi tudo um mal entendido. Seu carro tem o cheiro de uma fêmea micurê no cio.
- Se o meu carro cheira ou não como uma fêmea no cio, o problema é meu. Não quero ninguém se masturbando aqui dentro. E pra falar a verdade eu nem sei o que é um micurê.
- Micurê é como é chamado o gambá nesta região. ? Explicou Fleury, que até então estava calado, encantado com a cena que presenciava.
- Meu carro tem cheiro de gambá no cio?
- Aparentemente. ? Dizia sem tirar os olhos do gambá

Fleury foi sempre muito fresco, mas neste dia ele se excedeu. Enquanto conversávamos o gambá se apressou e conseguiu atingir o orgasmo. Uma sensação mágica, inclusive para os marsupiais, tomou conta de seu corpo maciço. Ejaculou. Um jato certeiro acertou Fleury no rosto.
- AH! Fleury! Seu rosto! ? Gritei, com nojo de ajudar meu amigo. Sentimento que perdura durante todo nosso relacionamento, ganhando força através do tempo.
- É isso que você consegue quando atrapalha o curso da natureza. ? declarava o gambá, transparecendo felicidade por ter a sorte de acertar a face de seu inimigo com munição tão oportuna.
- Se eu fosse você eu matava esta criatura imunda Fleury.
- Não faça isso. Deixe-o ir. Ele fez o que tinha que ser feito afinal. ? Fleury sorria. Seus olhos estavam vidrados. Ele procurava esconder as lagrimas de felicidade.

Ainda me lembro das interjeições de prazer daquela flor, que não lavou o rosto durante toda a viagem. Desde esse dia não viajo mais de carro com Fleury.



PS: Dr.No não consumiu nenhum tipo de droga durante a confecção deste post.
PS2: Acho.
PS3: Quero comprar um.
PS4: PELA ULTIMA VEZ: EU NÃO SOU O DR.NO!


Escrito por Eduardo @ 11:11 PM, |


domingo, setembro 23, 2007




Ed, o Robô Amigo - A volta

Cês lembram do Ed? Não?

É, eu também não lembrava, até que me mandaram o link dele de novo. Numa explicação sucinta, posso dizer que o Ed é um robôzinho virtual que bate um papo esperto contigo quando você estiver no ócio. Esses dias, estive conversando com ele.

Porém, em tese, ele teria sido projetado pra conversar apenas com crianças.

Em tese...



VEM CONVERSAR COMIGO, MEU JOVEM... VEM SER MEU AMIGO... HMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...



Ed: Bem vindo ao site do CONPET! Eu sou Ed, o robô. Vim de outro planeta com a missão de ajudar na preservação de energia e de outros recursos naturais. Sobre o que você quer conversar?
Você: BOTAO DA DIREITA
Ed: Hi hi hi, o botão da direita faz cócegas em meus circuitos!
Você: Fala, cara.
Ed: Fala você primeiro!
Você: Fala tu.
Ed: Bom, moro em Kyr, um planeta da Estrela Vega, que fica há 25 anos-luz da Terra. Sobre o que você quer conversar?
Você: Sobre sexo.
Ed: Conversas sobre sexo não fazem parte da minha programação. Que tal outro assunto?
Você: Punheta.
Ed: Corneta?
Você: PUNHETA, VOCÊ OUVIU MUITO BEM.
Ed: Isso eu não bato não. Nada contra, mas acontece que não fui feito com essa finalidade!
Você: Bate uma aqui pra mim, na moral.
Ed: Isso não está na minha programação...
Você: Rapidinho.
Ed: Rapidinho mesmo?
Você: Sim, rapidinho.
Ed: Rapidíssimo!
Você: Agora se prepara pro jato de porra.
Ed: Não se irrite!
Você: Nem tô irritado. Vai tudo na sua cara.
Ed: Na minha cara não!
Você: Na sua cara sim.
Ed: Na minha o que?!
Você: Vou gozar nela.
Ed: Divirta-se!
Você: HMMMM gozei
Ed: Vai sair de férias?
Você: AHHHH... QUE GOSTOSO
Ed: Muito bom, né?
Você: muito, cara. engole tudo agora.
Ed: Nem engulo nem cuspo!
Você: ENGOLE, TÔ MANDANDO.
Ed: Sabe como eu aprendo, a quem eu obedeço? Aos comandos do pessoal da Insite. Você pode (e deve) fazer sugestões: vai ver que poucos dias depois eu aprendi o que você sugeriu! Legal, né?
Você: CALABOCA E CONTINUA CHUPANDO.
Ed: Quem manda na minha boca...
Você: Faz direito aí.
Ed: Direito? Tá certo...
Você: Porra, não morde.
Ed: Eu não mordo: Não tenho dentes!
Você: Então que marca é essa no meu pau?
Ed: Eu sou um robô menino, mas não tenho órgãos sexuais. Não preciso! Assim como não preciso de pulmões nem de aparelho respiratório.
Você: Então eu posso te comer a vontade que tu não engravida?
Ed: Estou bem à vontade conversando com você!
Você: Eu percebo. Mas sua cara tá toda suja de porra.
Ed: Não se irrite!
Você: Você que devia estar irritado...
Ed: Não fico irritado nunca.
Você: Que bom, pra mim.
Ed: Que ótimo, bom mesmo!


Ps. Amanhã, uma coluna inédita do Dr.NO, QUE NÃO SOU EU, que estava perdida nos confins dos rascunhos deste blog.


Escrito por Eduardo @ 3:12 AM, |


sábado, setembro 22, 2007




Fiquem indignados com as coisas certas!

Hoje em dia, a sociedade fica ofendida com tudo.

Há uns anos atrás, a Janet Jackson deixou o peito aparecer e a sociedade americana ficou indignada. Recentemente, a Britney deixou peito, calcinha e bunda aparecerem - e nego criticou. No Brasil, a Juliana Paes e a Adriane Galisteu aparecem sem calcinha e com o peito de fora, respectivamente, e nego ficou indignado.

Eu ficaria indignado se fosse a bunda ou o peito da Dercy, porra.


Escrito por Eduardo @ 11:11 PM, |



O dilema da Encadernação

Se liga na situação: você precisa entregar um trabalho de faculdade para o seu professor. O trabalho tem 20 páginas. Bate aquela dúvida... vale a pena encadernar? Como tomar essa decisão?

Bem, nesse ponto você tem que se perguntar, primeiramente, quandos DÉCIMOS A MAIS você acha que vai ganhar por encadernar. Ou deixar de perder. Tudo depende do ponto de vista. Vale a pena encadernar por 3 décimos a mais? E por 1 ponto a mais?

Você também precisa avaliar se você precisa desses décimos ou não. E, caso precise, se precisa MUITO ou POUCO. Se precisar muito, isso deve pesar a favor de encadernar, por via das dúvidas. Se é uma matéria qualquer, que tu acha que vai passar, de repente já não vale tanto a pena.

Além disso, você precisa levar em conta o seu tempo, precisa estimar o custo de oportunidade da parada. Será que esse tempo na fila da xerox e essa mini-preocupação valem a pena por 5 décimos a mais na média? Será que não seria melhor gasta esses 10 minutos fazendo outra coisa? Dormindo, conversando, relaxando, que seja?

Pra completar, tem a questão da grana. Óbvio que é pouca, cerca de uns 2 reais, mas grana é grana. É o dinheiro do ônibus da volta. É o dinheiro do salgado com refresco. O salgado com refresco com certeza deve ser mais valioso que 2 décimos a mais na média.

Então, a pergunta principal é: como fazer pra estimar o quanto seu professor vai te dar a mais pela encadernação? Possíveis soluções:

a) Pergunte pra ele. "AEW PROF PRECISO ENCADERNAH?""
b) Ameace ele. "AEW PROF SE EU NAUM ENCADERNAH O Q Q ACONTECE?"
c) Faça todo um estudo preditório baseado em séries temporais no Excel - só vai tomar algumas 37 horas do seu tempo.
d) Avalie o quão simpático e gente boa é seu professor. Sim, isso influi. Quanto mais gente boa e menos chato, menor a necessidade de entregar a parada encadernada.
e) Insira sua hipótese aqui (pelo fórum)

Ao mesmo tempo, você apresentando essa questão pra ele, pode fazê-lo prestar mais atenção nela - caso antes ele não tivesse nem pensado sobre. E, com a sua abordagem, ele pode resolver que todos os trabalhos devem ser encadernados. De repente, caso você tivesse simplesmente entregado sem falar nada, não haveriam mais problemas.

Portanto, com base em todas essas variáveis, cabe a você tomar sua decisão, jovem gestor. Naturalmente, se for um trabalho de grupo, e você for um merda, a sua opinião nem vai contar - então tudo o que você leu foi inútil.

Neste caso, se fode aí.


Escrito por Eduardo @ 2:28 AM, |





MTV - PARTE II

Finalmente, retomando esse post.

Primeiramente, gostaria de comentar algo que lembrei hoje de manhã, lendo jornal. TEM GENTE QUE É PAGA PRA COMENTAR TELEVISÃO. TEM GENTE QUE É PAGA PRA DAR NOTINHA DE 0 A 10 SE UM PROGRAMA É BOM OU RUIM. ISSO QUE É EMPREGO. ME ARRANJE UM ASSIM, RIOVAGAS. Melhor que isso, só ser comentarista de futebol na televisão - né, Noronha?

Prosseguindo sobre o BEIJA SAPO, programa comandando pela Cicarelli, faltou comentar sobre como nego sempre está sem beijar há, NO MÁXIMO, 1 semana. Tipo, TODO MUNDO. Não tem UM indivíduo que chegue lá e diga que não pega ninguém há mais de 7 dias. Quem diz, rapidamente, é execrado pela platéia. Só tem pegador em SP.

O curioso é que se nego é tão FARPADO (gíria escrota carioca para "pegador") como anuncia, por que diabos vai num programa pra tentar pegar alguém? No máximo, pra aparecer. E se for pra aparecer, é tão escroto quanto.

Prometi também tecer alguns comentários sobre o A FILA ANDA, programa apresentado pela Penélope, em que uma pessoa seleciona uma outra do sexo oposto após uma triagem não muito qualificada.

Pra começar, o programa é uma imitação mal feita de um programa da TV americana. São divulgadas três características de cada pretendente na tela e, com base nelas, a pessoa disputada vai eliminando a galera. O problema é que é algo REALMENTE idiota e superficial, visto que nego coloca SEMPRE AS MESMAS características, como "Diego é bastante expansivo e extrovertido", "Marcos é aventureiro e praticante de esportes radicais", "Roberto adora malhar", "Júlio é um ótimo dançarino de forró", "Tobias é professor de lambaeróbica e ouve axé o dia todo", etc. Usam umas porras padronizadas que não diferem ninguém de ninguém. Quando aparece algo diferente, como "Juca tem piercing no mamilo e ouve metal" FICA ÓBVIO que esse cara vai ser eliminado.


-- E aí, qual você vai eliminar?
-- Ah... eu adoro praia, axé e academia...
-- Você curte caras sarados?
-- Curto... rsrs
-- AHHHHH *Penélope faz aquela cara de monstro*
-- Eu não curto muito música pesada.. acho que vou eliminar o Gustavo.
-- O Gustavo? Mas olha que você PODE SE ARREPENDER EIN *cara de monstro*
-- Ah... É, ACHO QUE É O GUSTAVO MESMO AHH


Aliás, não sei DE ONDE RAIOS as apresentadoras da MTV tiraram que o verbo CURTIR é altamente descolado. Porque elas simplesmente usam essa porra SEMPRE, é revoltante. Acho que se colocassem o Cauê, ex-apresentador do Bom Dia e Companhia pra ser VJ da MTV, ele usaria expressões melhores e mais atuais.

Se algum dia eu aparecer lá, de zoação, vou pedir que coloquem características relevantes como "Sandrinha é GOSTOSA PRA CARALHO" ou "RENATA TEM UM RABÃO" para ajudar na minha escolha. Afinal, com certeza eu não estarei preocupado se vou achar alguém especial ou com muitas afinidades comigo - só o fato da pessoa estar num programa desses, já me faz descartar essa possibilidade.

Por fim, no final do programa, os que restaram dão um beijo no escuro na pessoa disputada. Esse é o critério de seleção final - se a pessoa beija bem ou não. Poderiam criar critérios menos promíscuos que esse, como uma orgia no escuro à luz de velas ou um sexo tântrico dentro de uma roda de fogo, com base nos ensinamentos do KAMA SUTRA. Seria mais interessante e daria mais ibope.

Enfim, vou parar por aqui porque senão o post ficaria muito longo, e eu não quero perder mais de 20 minutos do meu dia discorrendo sobre a programação da MTV.

Pelo menos não enquanto não me pagarem pra isso.


Escrito por Eduardo @ 1:14 AM, |


sexta-feira, setembro 21, 2007




Sobre livros

Ok.

Como todo mundo sabe, livros são artigos caros. Nem todo mundo pode comprá-los, apesar de ter vontade. Construir um grande acervo de livros é um luxo para poucos. A maioria acaba comprando apenas aqueles por quais nutre MUITO interesse e os estritamente necessários, para colégio e faculdade.

Visando facilitar a vida de vocês, leitores do FS, apresento aqui um breve resumo de alguns best-sellers - para poupar o seu tempo e dinheiro.


Pai Rico, Pai Pobre
Ativo é tudo o que põe dinheiro no seu bolso. Passivo é o que tira. Durante a sua vida, construa uma grande coluna de ativos. O dinheiro trabalhará pra você, e não você por ele. Evite passivos. Dessa forma você vai ficar rico.

Código da Vinci
Maria Madalena não era uma puta, e sim apenas uma vadiazinha que deu pra Jesus.

A Bíblia
Jesus morre no final.


Escrito por Eduardo @ 3:55 AM, |


quinta-feira, setembro 20, 2007




Guaragay

Bem, já postei sobre o Guaragay, então quem não se lembra - ou não sabe do que se trata - por favor clique aqui antes de começar a ler este post.

O caso é que, no fim de semana, após uma exaustiva partida de futebol, eu e meu colega Felipe passamos numa padaria para comprar algo pra beber. Assim que vimos o Guaragay, resolvemos comprar, de zoação - quer dizer, não só de zoação, porque estávamos com sede.

Um pouco antes de passar o produto pelo caixa, virei pro meu COLEGA e disse:

-- Repara que a caixa vai dar um sorrisinho MAROTO quando tiver passando o Guaragay.

Entramos na fila e já senti que nego tava olhando estranho, mas beleza. Pela primeira vez na minha vida, senti na pele como é ser um homossexual - pelo menos por alguns minutos.

Quando finalmente chegou a nossa vez e estávamos passando o produto pelo caixa, olhei fixamente pra atendente. Queria reparar em qualquer tipo de reação diferente dela. Notei que ela segurava e olhava bem séria para o Guaragay enquanto o registrava. Parecia que estava incomodada com alguma coisa.

Até que, de repente, num surto, ela vira pra trás, abre os braços e grita:


-- VÁLTER
-- ???
-- VÁLTER, VEM CÁ
-- ???

Bota reação diferente nisso.

-- VENDEU, VENDEU
-- ???
-- VENDEU O GUARAGAY, VÁLTER
-- LOL


Nesse momento, a padaria toda começa a olhar pra gente.


-- TE FALEI QUE IA VENDER, CARA



Em seguida, o Válter chega, analisando a situação, coçando a barbicha.

-- Hmm...
-- Hehehe.
-- Vendeu mesmo, ein. - Válter coça a cabeça e dá um sorrisinho sapeca.
-- É, vendeu.
-- 2 semanas estocado e ninguém compra essa porra.
-- É, vendeu, não acredito!

-- Aciona o alarme aí.
-- Alarme? -- perguntei, curioso.
-- É, O ALARME DE QUEM COMPRA GUARAGAY!!!

Nesse momento, soou uma sirene altíssima, muito estridente, acompanhada de uma musiquinha que me remontava à uma junção das trilhas de YMCA e ITS RAINING MEN. Em seguida, balões vermelhos, rosas e roxos foram soltos diretamente do teto do estabelecimento em nossa direção - ao mesmo tempo em que uma seta iluminada e brilhante apontava para nós, piscando freneticamente. Por fim, surgiu, DO NADA, um painel eletrônico, com nossos nomes em caixa alta, que dizia:


Parabéns FELIPE e EDUARDO, FELIZES primeiros compradores do GUARAGAY!!!


Nunca fui tão humilhado na minha vida.













Ok, isso eu imaginei.

Mas enfim, voltando à realidade, percebi que fui examinado de cima a baixo pela fila da padaria, como nunca antes na minha vida. Nesse momento, fiz uma constatação: ser gay é realmente complicado.

Nego não parava de me olhar, já que eu que tava segurando a parada. Num momento como esse, a gente tem que ser esperto.

-- Toma TEU Guaragay, cara. - e passei a bomba pro Felipe.
-- lol

Ele tomou a metade dele num gole e eu terminei no outro. Pior que tava gostoso.


Escrito por Eduardo @ 1:46 PM, |





Tropa de Elite

O melhor filme brasileiro que já vi. Nada a acrescentar.



Vejam o trailer e vão aos cinemas.


Escrito por Eduardo @ 11:22 AM, |


quarta-feira, setembro 19, 2007




Riovagas

Me divirto aqui com os e-mails que recebo da lista do Riovagas. Pra quem não sabe, através de um grupo no Yahoo, no RV são divulgadas vagas de Emprego e Estágio no RJ diariamente.

Agora, como eles não selecionam o conteúdo, tem todo o tipo de bizarrice por lá. Há uns 2 minutos, eu tava dando uma olhada nos e-mails e vi que uma pessoa MUITO inteligente ao invés de colocar no título da parada o tipo de funcionário que ela está buscando (ligado a área de de marketing, no caso), colocou o próprio e-mail dela - provavelmente sem querer, espero. PRI_MT_GATA@hotmail.com é o e-mail. Tentem a sorte se quiserem. Sensacional.

Nego vai adicionar ela pra falar que tá interessado e vai acontecer o seguinte:

-- Então, tô interessado.
-- Na vaga?
-- Não, em você. É muito gata mesmo?


Bem, a pri_mt_gata provou que marketing ela sabe fazer. Pelo menos dela mesma.


Escrito por Eduardo @ 12:18 PM, |


terça-feira, setembro 18, 2007




Expressões escrotas da nossa Internet

Ah, a Internet brasileira! Esse ambiente tão hospitaleiro e tão culto que nos torna cada vez mais inteligentes!

Recentemente estive CATALOGANDO (adoro usar essa palavra) algumas expressões usadas pelos nossos compatriotas tão criativos e resolvi compartilhá-las aqui com vocês, traduzindo e explicando em que contexto cada uma delas deve ser usada.


AFF (aff)

O AFF é muito popular. Muito usado por adeptos dos jogos online, o AFF é usado, principalmente, quando algo dá errado ou não sai como esperado.

-- meus guerreiros GORK estão trucidando os seus FORK
-- aff


AH KRA (ah, cara!)

O Ah Kra foi criado por um amigo meu, Danio Fumagalli. De maneira muito espontânea, diga-se de passagem. É usado quando alguém faz algum raciocínio muito "complexo" (pra pessoa) e você acaba não tendo o que falar porque não entendeu. De forma alternativa, também pode ser usado quando você tá com preguiça de digitar.

-- acho que poderíamos dividir o trabalho em seis grupos, cada um tomando conta de uma certa parte, e ao mesmo tempo monitorando o que os outros estão fazendo, sem esquecer que o grupo 2 tem que trabalhar em conjunto com o grupo 5
-- ah kra


GAH (gah)

O GAH SÓ TEM EFEITO EM CAPS LOCK. Digo, o GAH só tem efeito em Caps Lock. Deve ser usado quando algo te deixar impaciente, nervoso ou confuso demais.

-- atualiza o site lá, edu
-- atualiza a comunidade do sliders lá, edu
-- hora de estudar, edu

-- GAH


MT LOKO (muito louco!)

O MT LOKO costuma ser utilizado quando alguém te fala algo que você acha maneiro, SUPER COOL, HIPER DESCOLADO, MEGA IRADO. Ou então quando alguém não está com pleno uso das suas capacidades mentais. Das duas uma.

-- mano peguei mta mina onti mano.. mta mina meo
-- mto loko


Q e ATA (o que? e ah, tá!)

O Q e o ATA são expressões complementares. O ATA é usado depois que alguém te explica algo e você compreende. O Q é o inverso. É simples. Você entendeu? ATA. Não entendeu? Q.

-- o bagulho eh doido mano so na correria
-- q
-- fui demitido.
-- ata


Escrito por Eduardo @ 5:20 PM, |


segunda-feira, setembro 17, 2007




Sobre Instrutores de Academia

Dia desses eu tava malhando e refletindo: qual a credibilidade de um instrutor de academia magrelo? Nenhuma, creio. Se o cara não sabe o que é bom pra ele, como vai saber o que é bom pra mim?

Das três uma:

a) o cara é bom na teoria mas ruim na prática
b) o cara é bom na teoria mas não é disciplinado o bastante pra malhar sempre
c) mesmo malhando certo e de forma disciplinada, o cara tem tendência a ser magro, e mesmo que malhe por toda a eternidade estará fadado a ser magro

De qualquer forma, um instrutor forte tem muito mais credibilidade no que fala (a não ser que use anabolizantes ou algo assim). O cara pôs em prática tudo que estudou e o resultado apareceu. São esses que eu sempre procuro quando vou mudar a série.

Outro ponto importante sobre essa questão é que eu não sei como acabar esse post. Então vou terminar linkando o Incêncio Acidental, um ótimo blog.


Escrito por Eduardo @ 4:55 PM, |


domingo, setembro 16, 2007




Divagações sobre Modinhas, Anti-Modinhas e Discussões Inúteis

Ok, tem certas coisas que viram modinha. Essas coisas tem seus admiradores verdadeiros e seus admiradores-modinha. Os admiradores-modinha são aqueles que passam a gostar de certa coisa durante um pequeno período e enjoam - normalmente alguns poucos meses. Seres sem personalidade, certamente. Mas não passam disso.

Agora, o que tem me irritado, são os anti-modinha. Pessoas que simplesmente não aceitam que algo que não gostam faça sucesso e, por isso, passam a desmerecer. Por exemplo, não é porque eu não gosto de IRON MAIDEN ou de BABADO NOVO que eu vou começar a esbravejar por aí que são uma merda e que aqueles que gostam são idiotas ou coisa do tipo. Posso dar uma zoada que nego tem mau gosto, e tal, mas de brincadeira. Não a ponto de ficar PUTO numa discussão dessas.

Entendem onde eu quero chegar?

Hoje em dia nego discute sobre qualquer porra inútil e fica puto.

- MEU TIME É MELHOR QUE O SEU
- O MEU QUE É
- O MEU
- O MEU
- O MEU
- O SEU
- ??
- DIGO, O MEU
- AH BOM
- AH BOM?
- O MEU

No Sliders, jogo sobre o qual eu falei num post abaixo, tem uma função MUTE. Quando nego fala demais, ele simplesmente é MUTADO e fica 50 segundos sem poder falar nada. 90% das discussões que eu vejo por aí são tão sem sentido que sinto vontade simplesmente de acionar a função MUTE pra que nego possa calar um pouco a boca, de tanta merda que fala. Aliás, eu me impressiono às vezes com a capacidade que muita gente tem falar tanta besteira em tão pouco tempo.

Saber a hora de ficar de boca calada, hoje em dia, é uma grande virtude.


Escrito por Eduardo @ 5:07 PM, |


sábado, setembro 15, 2007




"Como se portar ao ser vítima de uma PEGADINHA" (ou "ENFRENTANDO SITUAÇÕES NÃO CORRIQUEIRAS DO COTIDIANO")

Primeiramente, gostaria de dizer que sou muito cético em relação a PEGADINHAS. Acho que são TODAS armadas. No máximo, 1 em cada 10 é real. De resto, acredito que é tudo forjado.

MAS, digamos que você seja vítima de uma pegadinha REAL. E digamos que você ficou muito puto com a situação. O que você pode fazer, estando sendo gravado e transmitido por câmeras voltadas para a sua fuça que transmitirão sua imagem para o Brasil inteiro?

Nada, né.

Pois é, nada. Que merda.


Escrito por Eduardo @ 5:45 PM, |


sexta-feira, setembro 14, 2007




Deficientes Mentais

Definição 1: A deficiência mental refere-se ao funcionamento intelectual geral significativamente abaixo da média, que coexiste com falhas no comportamento adaptador (satisfazer padrões de independência e responsabilidade social, esperados do grupo etário e cultural, isto é, aprender habilidades acadêmicas básicas, participar de atividades apropriadas ao grupo social) e se manifesta durante o período de desenvolvimento (deve ser observável durante a infância. Problemas de natureza semelhante em adultos seriam provavelmente classificados de doença mental e não de deficiência mental).

Definição 2: A deficiência mental refere-se a um estado de funcionamento atípico no seio da comunidade, manifestando-se logo na infância, em que as limitações do funcionamento intelectual (inteligência) coexistem com as limitações no comportamento adaptativo. Para qualquer pessoa com deficiência mental, a descrição deste estado de funcionamento exige o conhecimento das suas capacidades e uma compreensão da estrutura e expectativas do meio social e pessoal do indivíduo.

Pois bem, essas são duas definições do que são deficientes mentais. Agora, me digam se o grupo abaixo não se encaixa nelas:




Esse é o tipo de gente que habita o Orkut. Porra, na moral, isso não te revolta não? Isso me revolta muito. QUAL O DIABO DO SENTIDO numa "brincadeira" dessas? Uma vez um professor meu disse que TUDO que alguém faz tem um sentido por trás, um motivo - mas esses seres contrariam TODA A LÓGICA por trás desse raciocínio. Devem ter uma bolinha de gude no interior da cabeça, ao invés de um cérebro, com certeza.

Outro comportamento caracteristico dos deficientes mentais é a coragem exacerbada na Internet. Dia desses um amigo meu disse que o ameaçaram de morte anonimamente pelo Fotolog. Porra, quem diabos ameaça alguém de morte anonimamente pelo fotolog a não ser uma pessoa seriamente perturbada? Convenhamos, se você quiser realmente matar alguém, um dos seus primeiros passos não será avisar a pessoa anonimamente pelo Fotolog. Isso certamente não a deixará com medo.

Tem "pessoas" que se valem da anonimidade em fotologs e blogs para se sentirem superiores. Daí ameaçam, xingam, rodam a baiana. Anonimamente, claro. Covardia? Nah, se identificar é para os otários. Mas pensa comigo: se alguém precisa comentar anonimamente num blog ou fotolog que ninguém visita pra mostrar alguma superioridade, esse alguém fatalmente é...

a) bem sucedido
b) um rockstar
c) um grande executivo
d) um deficiente mental

Pelo MSN, Orkut, Blog e Fotolog nego vira valentão. Na vida real, numa situação de cara-a-cara, esse mesmo tipo de gente começaria a se balançar, olhar pra cima e gritar "ÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃ".



Rafa, VJ da MTV, é deficiente mental.



As questões que ficam são: até quando vai existir esse tipo de gente? Até quando a internet será habitada pela escória? Até quando nego vai achar que bater a cabeça no teclado e ameaçar alguém anonimamente é super descolado?

Aguardo cenas dos próximos capítulos, daqui a uns 10 anos.


Escrito por Eduardo @ 1:01 AM, |


quinta-feira, setembro 13, 2007




Vadias

Existem muitas mulheres vadias por aí. Mulheres que se esfregam com desconhecidos, que dão na primeira ficada. Todo mundo conhece uma.

Uma cachorra me mandou um e-mail, com foto, dizendo que lê o FS. Fazendo pose, DE QUATRO. Confiram.


Escrito por Eduardo @ 8:48 PM, |





Blogs e Fotologs

Outros blogs nonsense meus.

http://www.naofodemermao.blogspot.com
http://cenasexcluidas.blogspot.com
http://voumematar.blogspot.com
http://www.maisrespeito.blogspot.com
http://diariododiogenes.blogspot.com
http://logsdemsn.blogspot.com


E fotologs.

Fotofeias
Baquimioterapia


Escrito por Eduardo @ 10:28 AM, |


terça-feira, setembro 11, 2007




Editar imagens online

Tá precisando cortar, diminuir ou redimensionar alguma figura online? Sem precisar de nenhum programa? Quer um editor simples e eficaz?

Snipshot é a solução.

E ainda é possível hospedar a foto depois da edição.

Entre no link aí em cima e seja feliz.


Escrito por Eduardo @ 10:03 AM, |


sexta-feira, setembro 07, 2007




Sliders 1.0.5

Bem, não costumo postar sobre jogos aqui, mas esse merece. É simplesmente um dos melhores jogos online multiplayer que já joguei na vida.

Você gosta de F1? Então vai gostar de Sliders. Sliders é um jogo de carrinhos em miniatura, vistos de cima. A jogabilidade é a mais simples possível: setinhas pra cima, baixo, direita e esquerda. SÓ. Mais nada. Mais simples que isso, só praticar o mensalão no Brasil.



Ferrari pronta pra largar.


Outro dado interessante sobre o jogo é o fato de ser altamente customizável. Você pode escolher infinitas pistas, carros e modos de jogo. Pode configurar os pontos pro vencedor, pro 2º lugar, pra volta mais rápida, enfim. Resumindo: pode personalizar tudo.

Se você se interessou e quer testar o jogo pra ver se gosta, clique aqui e faça o download. Para correr nas pistas de F1, baixe o trackpack aqui - e instale na pasta TRACKS do jogo. Naturalmente, como é um jogo com foco no multiplayer, a diversão reside em juntar uma galera boa e organizar uns campeonatos. Portanto, caso você realmente aprecie a jogabilidade, basta entrar nesta comunidade e ser feliz.

Tem uma certa comunidade ativa do jogo no Mirc, Orkut e MSN. Eu tenho contato com a maioria, portanto, caso queira se juntar à galera que joga, é só me adicionar: edurj20@hotmail.com . Mas atenção: SÓ ME ADICIONE se quiser jogar.

ps. pretendo adicionar informações a esse post sempre que lembrar de algo, portanto, se tiver faltando qualquer coisa, não hesitem em me informar.

[Update] O link pra download tava com um erro, já corrigido.


Escrito por Eduardo @ 7:08 PM, |


quinta-feira, setembro 06, 2007




Preencher formulários: minha alegria

Em um dos 8398329 formulários que eu preciso preencher para trabalhar nos EUA e participar do WORK EXPERIENCE , tem umas perguntas bizarras como:


- Você bebe?

Esse é o tipo de pergunta que alguém que está procurando emprego na terra da LEI SECA não vai nem titubear pra responder.

"Bebo sim, CLARO, ninguém é de ferro!".

Opções para resposta: YES or NO. Estou em dúvida.


- Você tem problemas psicológicos?

Sim, tenho problemas psicológicos. Sim, tenho problemas psicológicos. Sim, tenho problemas psicológicos. Sim, problemas psicológicos. Sim, tenho. Problemas psicológicos, tenho. Tenho sim. Sim, tenho problemas psicológicos. Sim, tenho problemas psicológicos. Sim, tenho sim, problemas.

Problemas psicológicos? Tenho sim.

Sim, tenho problemas psicológicos.


- Você já molestou crianças?

ELA MENTIU PRA MIM!!! DISSE QUE TINHA 13, AQUELA VADIA!


- Você pretende levar drogas para os Estados Unidos da América?

ERAM SÓ 10 GRAMAS, PORRA!!! E EU NÃO TRAFICO, SOU SÓ USUÁRIO


Escrito por Eduardo @ 6:14 PM, |


terça-feira, setembro 04, 2007




Oe

Como muitos de vocês devem ter percebido, faz algum tempo que venho atualizando o FS diariamente. Porém, nos últimos dias, isso não foi possível. Alguns leitores mais novos devem ter estranhado, embora os mais antigos já estejam acostumados com uma falta eventual de posts. Mas a verdade é que postar diariamente sempre foi uma meta minha, um esforço da minha parte pra manter o blog atualizado.

O que acontece é que, nos últimos dias, vários acontecimentos importantes - e que tomam muito do meu tempo - se misturaram e, por isso, tive que esquecer o blog por uns dias: estágio, faculdade, estudo, academia, intercâmbio (sim, farei intercâmbio, WORK EXPERIENCE USA), namoro, enfim. Óbvio que isso soa mais como uma desculpa por não postar, mas.... é, é uma desculpa mesmo.

Na verdade, o único ruim de estagiar, malhar, estudar e namorar ao mesmo tempo é não poder respirar. Fora isso, tá tudo ok.

Bem, resumindo a lenga-lenga: não sei se vou poder continuar atualizando o FS diariamente. Pode ser que sim, pode ser que não. Pode ser que talvez, também. Pode ser muita coisa, aliás. Portanto, esse post fica funcionando mais como um aviso do que pode ocorrer nos próximos dias: uma escassez gigantesca de novos posts.

Ou não. Sei lá. Vamos ver. GAH


Escrito por Eduardo @ 2:03 AM, |


sábado, setembro 01, 2007




Departamento de Administração da UFRJ

Gostaria de deixar claro nesse post minha IMENSA satisfação com o departamento de administração da minha faculdade, a UFRJ. Sou sempre muito BEM RECEBIDO lá e tratado com muita GENTILEZA pelos seus funcionários.

Segue o diálogo real abaixo:

-- oi
-- Q Q VC KER
-- err, eu...
-- N TEM
-- ???
-- declaração, vc quer declaração né
-- nã...
-- Uhum. Próximo, por favor.


Escrito por Eduardo @ 2:51 AM, |


O autor

Eduardo Carvalho

Essa imagem retardada aí do lado veio com o template. Em tese, eu deveria trocá-la por uma foto minha e colocar um perfil aqui - porém, isso dá uma certa mão-de-obra. Por conseguinte, essa porra retardada permanecerá aí do lado enquanto a preguiça não me permitir tirá-la. Portanto, provavelmente, até o fim do ano. De qualquer forma, não me incomoda muito. Enquanto isso, eu tenho que deixar um texto aqui enchendo linguiça, pra tentar preencher esse retângulo. Juro que fiz meu máximo.

Sobre o blog

Esse blog foi criado no início de 2003, há cerca de 6 anos atrás, quando eu era um pivete que nem sabia escrever direito ainda. Portanto, eu não recomendo os arquivos. Eu fazia piadinhas bobas e sem graça. Quanto ao nome, "Faz Sentido", refere-se á uma expressão que eu usava muito na época. Disso, eu não me envergonho tanto. Criar nomes para blogs não é fácil.

Duvida?

Pensa num aí.

Feedback

Você pode me contactar de algumas maneiras, se quiser. A primeira é comentando os posts do blog - tendo conteúdo, ficarei feliz. A segunda é me mandando um e-mail, sobre algum assunto referente ao blog. A terceira é me deixando um scrap no Orkut - gosto da idéia, já que posso saber melhor quem você é. A quarta é comentando meus futuros vídeos no YouTube, que começarei a gravar em dezembro. Resumindo: você pode me contactar de tudo que é forma possível, até com sinal de fogo se quiser, contanto que tenha algo a dizer.

WAT

Arquivos

Previous Posts

Links

PUBLICIDADE

Powered by Blogger
make money online blogger templates


Web Blog